Follow by Email

sábado, 17 de setembro de 2011

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Vale a pena uma cafeteria em casa ?

Continuando minha incursão pelo complexo e cativante mundo do café, ou ouro negro como também é chamado, tive como muitos já tiveram a vontade de poder apreciar em casa as delícias de uma cafeteria a qualquer hora do dia ou da noite.


Isso pode demandar um investimento razoável quando se pretende mergulhar de cabeça e possuir os equipamentos “top de linha”, mas o que vale mesmo é a preparação, o ritual, ou seja, o envolvimento em todas as etapas do processo.

Se é do seu interesse ter uma cafeteria em casa ou um cantinho do café, comece observando em uma cafeteria o preparo de um espresso pela pessoa que o servirá, que nem sempre é um barista, porém não se limite apenas a pedir e aguardar, observe a escolha das xícaras já aquecidas, do portafiltro ainda encaixado no grupo para manter a temperatura, a retirada da cápsula que se formou do último espresso extraído com um único golpe no bate-borra, a moagem na hora e sua exata proporção para 1, 2 ou 3 shots (ou doses), a última borrifada de água quente para eliminar a pressão em excesso, a compactação do pó no portafiltro que volta novamente para o grupo e por fim o momento tão esperado, o ruído ou melhor o rugido da máquina de espresso empurrando a água aquecida em caldeira de latão a 9, 10 ou até 15 BAR de pressão por entre os finíssimos granulos de café que se moídos e compactados da forma correta darão vida a um líquido dourado, cremoso e aromático que satisfaz a todos os sentidos.


Não é novidade que as melhores máquinas de espresso são italianas, e dizem os italianos que para se obter um espresso perfeito, deve-se focar nos 4 Ms do espresso, que são: Miscela (blend do café, a mescla de grãos), Macinazione (moagem do grão), Machinna (máquina) e Mano (mão do barista).

Apesar de dependerem de equipamentos, dependem muito da sensibilidade do barista.



Todo esse ritual pode ser reproduzido na cozinha da minha casa ? Sim, é possível, com muita paciência, dedicação e experimentação, é gratificante ? Como prova disso, relato um acontecimento com um amigo que com um singelo gesto resumiu o resultado desse esforço, lembro-me muito bem dessa sensação quando me ligou de dentro de um shopping e já sentado na mesa de uma cafeteria perguntou:

Amigo: - Você está em casa ?
Eu: - Sim, estou.
Amigo: - Posso ir aí tomar o seu espresso ?
Eu: - Sim!!!
Amigo: - Estou indo!!!